Estudo apresenta melhor estratégia de reabilitação peniana após prostatectomia radical com preservação de nervo: uma revisão sistemática e meta-análise de ensaios randomizados

Apesar dos avanços na preservação do nervo e na prostatectomia radical minimamente invasiva, a disfunção erétil continua sendo um evento adverso importante após a prostatectomia radical. Estratégias de reabilitação peniana foram desenvolvidas para acelerar e melhorar a recuperação da função erétil. No entanto, a eficácia diferencial e a melhor estratégia de reabilitação peniana ainda não são claras. Realizamos uma revisão sistemática e meta-análise de rede para investigar e comparar a eficácia de diferentes estratégias de reabilitação peniana.

Materiais e métodos:
Uma busca sistemática foi realizada em maio de 2020 usando bancos de dados PubMed® e Web of Science ™ de acordo com a declaração de extensão de itens de relatório preferidos para revisão sistemática e meta-análises (PRISMA) para meta-análise de rede. Estudos que compararam a taxa de recuperação da função erétil e eventos adversos entre os grupos de tratamento de reabilitação peniana (por exemplo, medicamentos, dispositivos e ações) e o grupo de controle foram incluídos. Usamos a abordagem bayesiana na meta-análise da rede.

Resultados:
Um total de 22 estudos (2.711 pacientes) preencheram nossos critérios de elegibilidade. De 16 estratégias e esquemas de reabilitação peniana diferentes vs placebo, apenas treinamento dos músculos do assoalho pélvico (OR 5,21, 95% CrI 1,24-29,8) e doses regulares de 100 mg de sildenafil, ou seja, uma vez ao dia ou à noite (OR 4,00, 95% CrI 1,40-13,4 ) foram associados a uma probabilidade significativamente maior de recuperação da função erétil. A certeza dos resultados para a dose regular de 100 mg de sildenafil foi moderada, enquanto o treinamento dos músculos do assoalho pélvico teve pouca certeza. A análise de sensibilidade confirmou que a alta dose regular de inibidores da fosfodiesterase-5, independentemente do tipo vs placebo (OR 2,09, 95% CrI 1,06–4,17) foi associada a uma probabilidade significativamente maior de recuperação da função erétil com uma certeza moderada. As doses sob demanda de inibidores da fosfodiesterase-5 não se mostraram mais benéficas do que o placebo. Desfechos secundários, como eventos adversos, não foram analisados devido a dados incompletos na literatura. No entanto, nenhum evento adverso sério foi relatado em nenhum dos estudos.

Conclusões:
A dose regular de Sildenafil 100 mg é a melhor estratégia de reabilitação peniana para melhorar as taxas de recuperação da função erétil após a prostatectomia radical. Embora o treinamento da musculatura do assoalho pélvico tenha se mostrado eficaz no aumento da taxa de recuperação da função erétil, estudos randomizados e controlados bem projetados com tamanhos de amostra maiores são necessários para confirmar os primeiros resultados apresentados. A dose sob demanda de inibidores da fosfodiesterase-5 não deve ser considerada como uma estratégia de reabilitação peniana.

 

Fonte Bibliográfica:

The Journal of Urology; Volume 205, Issue 4, April 2021, Page: 1018-1030

Penile Rehabilitation Strategy after Nerve Sparing Radical Prostatectomy: A Systematic Review and Network Meta-Analysis of Randomized Trials
Reza Sari Motlagh, Mohammad Abufaraj, Lin Yang, Keiichiro Mori, Benjamin Pradere, Ekaterina Laukhtina, Hadi Mostafaei, Victor M. Schuettfort,

Sobre o autor

Alessandro Rossol

Nenhum comentário.

Comentários