É possível tratar com sucesso uma prótese peniana infectada sem a retirada das hastes

 

Quando uma prótese peniana é implantada, uma cápsula de tecido fibroso se forma gradualmente ao redor dela. No caso de infecção da prótese peniana, o resgate e o reimplante imediato na mesma cápsula que envolve a prótese infectada é um teste para evitar a dificuldade e o encurtamento encontrados com o explante e o reimplante tardio.

Este estudo propõe que, no salvamento, a prótese infectada seja explantada, a cápsula lavada e depois abandonada, e a prótese de reposição implantada no espaço sinusoidal extracapsular, entre a cápsula e a túnica albugínea. Isto visa diminuir o contato entre o implante de substituição e a membrana piogênica na cápsula.

Salvage 1
Este estudo foi realizado em um centro de implantação terciária, envolvendo 20 casos prospectivos encaminhados com implante infectado ou erosão da bomba.

Salvage 5

Através de uma incisão penoscrotal, as corporotomias laterais foram realizadas por cortes superficiais, em um ensaio para identificar o espaço sinusoidal extracapsular antes de abrir a cápsula. A cápsula foi então aberta.

Salvage 2

Todos os componentes do implante foram explantados e as cápsulas foram lavadas. O espaço extracapsular dentro dos corpos cavernosos foi desenvolvido entre a cápsula e a túnica albugínea por dissecção aguda inicialmente, depois dilatada sem cortes com um dilatador de Hegar.

Salvage 4

Uma prótese peniana maleável foi implantada no espaço extracapsular bilateralmente.

Salvage 3

 

Os pacientes foram seguidos e reavaliados. A taxa de reinfecção foi avaliada em 7 a 38 meses após a cirurgia.

Resultados
A equipe cirúrgica foi capaz de identificar e dilatar o espaço extracapsular em 18 dos 20 casos. A reinfecção ocorreu em 1 caso (1 de 18, 5,6%). O desenvolvimento do espaço extracapsular acrescentou aproximadamente 10 minutos ao tempo operatório.

Implicação Clínica
Se o resgate de um implante peniano infectado puder ser retardado até a maturação da cápsula, o implante extracapsular poderá diminuir a taxa de reinfecção.

Força e Limitações
As limitações são a falta de um grupo controle de salvamento clássico intra-capsular e o número de amostra relativamente limitado.

Conclusão
Na cirurgia de resgate de prótese peniana, seja para infecção ou extrusão, o implante de prótese de reposição no tecido sinusoidal extracapsular está associado a baixas taxas de infecção, pois contorna a cápsula, que ainda pode abrigar contaminação bacteriana apesar do wash-out.

 

Referência Bibliográfica:

Salvage and Extracapsular Implantation for Penile Prosthesis Infection or Extrusion.

J Sex Med 2019, Shaeer O, Shaeer K, AbdelRahman IFS. 

https://www.jsm.jsexmed.org/article/S1743-6095(19)30371-6/fulltext

Sobre o autor

Alessandro Rossol

Nenhum comentário.

Comentários