Dr. Rossol e a Laparoscopia

Os recentes progressos da urologia conduzem a especialidade para cirurgia dita minimamente invasiva. Significa que as cirurgias com grandes incisões estão cedendo espaço para as cirurgias com incisões limitadas.

Os primeiros modelos de procedimentos avançados foram a endourologia e a litotripsia extra-corpórea (LECO), que possibilitaram tratar a maioria dos cálculos sem incisão cirúrgica.
Entretanto as últimas duas décadas foram marcadas pela cirurgia laparoscópica, tanto na urologia como em praticamente todas especialidades cirúrgicas. Na urologia esta técnica já é utilizada de rotina nos principais centros especializados.

As vantagens da técnica laparoscópica já estão bem definidas. Graças aos modernos sistemas ópticos e ao aumento da imagem do campo cirúrgico, o gesto é muito mais preciso e com mais qualidade. A evolução pós-operatória é mais rápida, assim como o retorno às atividades rotineiras. A dor é notavelmente menor que na cirurgia aberta, e a transfusão sangüínea é bastante infreqüente.

A cirurgia laparoscópica em urologia evita grandes incisões, apresenta menor lesão de músculos, reduz cicatrizes e diminui o risco de infecções.
Patologias dos rins, ureteres, supra-renais, bexiga e próstata podem ser tratados pela técnica videolaparoscópica.

laparoscopia
TREINAMENTO EM VIDEOLAPAROSCOPIA – Hospital Henry Mondor, França / 2006

O Dr. Rossol começou instrução em laparoscopia na Residência de Cirurgia Geral, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre juntamente com cursos práticos experimentais em laparoscopia.

Na Residência de Urologia, na Santa Casa de Porto Alegre aprendeu a aplicação da laparoscopia para o tratamento de patologias urológicas juntamente com os instrutores do Serviço chefiado pelo Professor Carlos Souto.

Realizou programa de fellowship (participação em cirurgias) com o Dr. Mirandolino Mariano, que é um dos “experts” da técnica laparoscópica em urologia.

Foi para a França em 2005, onde permaneceu por dois anos em Programa de Pós-Graduação na Universidade Pierre e Marie Curie, da faculdade de medicina de Paris.
Iniciou acompanhando a equipe do Professor Guy Vallancien, do Instituto Montsouris e depois trabalhou como médico Residente do Professor Claude Abbou, do Hospital Henri Mondor (http://urologie-chu-mondor.aphp.fr/_enseignement/residents.htm).

 

laparoscopia
Drs. Alexandre de la Taille, Guillaume Gichard, Claude Abbou, Alessandro Rossol e David Abelha
Hospital Henri Mondor, França

Antes de retornar ao Brasil, atuou como médico contratado do serviço de urologia do Hospital Max Fourestier, chefiado pelo Dr. Aurel Messas.
Atualmente faz parte do grupo de urologia do Hospital Mãe de Deus, de Porto Alegre. É membro do Corpo Clínico do Hospital Bruno Born, de Lajeado e do Corpo Clínico do Hospital de Estrela.

 

Sobre o autor

Dr. Rossol

Nenhum comentário.

Comentários